Olá corredores e corredoras! Essa semana eu assisti novamente o filme “Alice no país das maravilhas” e é claro, me surpreendi mais uma vez. Fiquei me perguntando quem eu era: Alice, chapeleiro, coelho ou lagarta?

 

Ao começar a escrever sobre o que cada personagem trouxe pra minha vida e pode trazer pra sua também vi que o texto ficaria gigante então, cada semana falarei de um dos personagens.

 

Ao meu ver personagens riquíssimos e quem tem muito a nos mostrar, então vamos nós:

 

  • ALICE: criança sonhadora e realizadora mas que, ao se tornar adulta perdeu o viço, o brilho, por precisar se sujeitar ao que a sociedade lhe exigia mas que, ao poder retornar ao lugar dos seus sonhos percebe que já havia estado alí e que tudo acontecia conforme já havia imaginado em sua mente, em seus sonhos.

 

Há inúmeras frases marcantes na fala da Alice, mas aqui selecionei apenas algumas que se tiverem qualquer relação com a sua vida de corredor, é mera coincidência (rs):

 

  • Quantas vezes você já foi criticado por acordar cedo demais (na visão das outras pessoas) para ir treinar? Quantas vezes disseram que os seus treinos não o levariam a nada? Quantas vezes disseram que você está “viciado”? E a Alice diria: Quem decide o que é apropriado?

  • Quantas vezes disseram que você não poderia correr por causa de uma lesão? Que você teria que escolher outro esporte? Que não ser recuperaria a tempo para participar de alguma prova? E a Alice diria: Eu faço o meu destino!

  • Quantas vezes disseram pra você que correr 5km, 10km, 21km, 42km era impossível para a sua condição física? E a Alice diria: Só é impossível se você acreditar que é!

  • E por fim, quantas vezes disseram que você é louco, que quem corre só pensa nisso, vive pra isso, que é perder tempo? E a Alice, em conversa com o Gato diria: Mas eu não quero me encontrar com gente louca. E o gato responde: Você não pode evitar isso. Todos nós aqui somos loucos. Eu sou louco, você é louca. Alice: Como você sabe que eu sou louca? Gato: Deve ser...ou não estaria aqui!

 

Então, bora correr! Porque o sonho é meu! O sonho é nosso!