Bem vindo(a) a eucorro.com!

Novidades


QUINTA-FEIRA, 30 DE ABRIL DE 2015

Nossa Primeira Prova Rústica Tiradentes




Dias atrás postei sobre a minha primeira Tiradentes, na ocasião comentei que a primeira participação nesta prova a gente nunca mais esquece. Digo que esta prova já "criou" vários atletas, como um vírus (bom) ela tem o poder de contaminar (leia contagiar) e assim novos atletas vão surgindo a cada ano.

Para muitos é mais uma prova, para outros, é a prova do sonho, que desde criança a gente vê as ruas lotadas de corredores e fica aquele gostinho de um dia estar no meio deles, uma grande magia que contagia e nos faz querer fazer parte desta história.

Pensando nisso, abrimos o nosso humilde espaço para aqueles que este ano fizeram a sua primeira prova rústica Tiradentes. Tem cada história que nos faz arrepiar e emocionar, nos faz acreditar que a corrida é mais do que um esporte na vida das pessoas, a corrida é um novo estilo de vida.

Em ordem alfabética, abrimos aspas aos atletas que nos enviaram seus depoimentos, "corram" com eles!


Andréa Tragueta - Amplie
Andréa Tragueta
A Prova Rústica Tiradentes sempre me fascinou, mas também me assombrava e desafiava. Todos os anos, quando era realizada no dia 21 abril, eu assistia. Não importava se de manhã ou à tarde, eu dava um jeitinho de prestigiar e torcer pelos corredores e sempre pensava: ainda vou correr uma.

Era aquela emoção ver os quenianos voando na pista e os não tão rápidos assim dando também o seu melhor.

E foi graças a ela que comecei a correr em 2013. Dois anos depois, no domingo, 24 de abril, eu estava pronta para a primeira Tiradentes. Mesmo já tendo corrido 21km, esses 10km me deixaram com calafrios dias antes do evento. As pernas estavam ansiosas e o coração batia num ritmo diferente.

O dia começou às 7 horas com um reforçado café da manhã. O passo seguinte foi me dirigir ao centro da cidade para a largada, que foi às 9h, para as mulheres. Os homens, mais ágeis, saíram às 8h45.

Impossível não se contagiar com a energia de tantos corredores juntos. É emoção a cada metro quadrado em meio àquele mar de gente, todos amantes da corrida. De praxe, antes da corrida, precisei ir ao banheiro. Ansiedade tomando conta.

E começa a corrida. Nos primeiros quilômetros mantive um ritmo moderado. De olho no frequencímetro, vi que o coração chegou a 180 batimentos por minuto em alguns momentos. A alegria aumentava a cada quilômetro percorrido, bem como a sensação de superação.

O dia estava lindo, com céu de brigadeiro. No quilômetro 7, como eu previa, o calor sufocante foi o principal obstáculo, mas foi logo vencido pelas palavras de apoio de um torcedor logo à frente, pela generosidade de alguns evangélicos que distribuíam água aos corredores e pelo banho de mangueira que nos refrescou até que os dois quilômetros restantes fossem vencidos.

Ao cruzar a linha de chegada me senti satisfeita e feliz. A Tiradentes não me assusta mais. Que venham outras corridas e outros desafios.


Andréa Tragueta - EGGO Assessoria Esportiva



Ivone Stopa - Amplie
Ivone Stopa
Na quarta-feira que antecedeu a prova eu já tive problemas , adquiri uma dor na planta do pé esquerdo, que segundo o médico é um sisto na sola do pé, causado por impacto, muito interessante pra quem queria correr 10KM, fiquei super chateada achando que não conseguiria participar da prova, mas não desanimei, como não aumentou a dor e chegou o tão esperado domingo da prova lá fui eu, muita emoção ao chegar e ver tanta gente reunida com o mesmo objetivo.

Todo mundo posicionado, deu a largada, sai bem devagar, mais ainda do que o meu normal rsrs...e por incrível que pareça não senti dor acho que era a emoção. Logo no começo muitas pessoas já estavam andando, daí vi minhas colegas de equipe todas passarem por mim, que chato e eu fui ficando para trás, cheguei na subida do Parque do Ingá subi bem, bem cansada já...kkkk mas o importante é que eu não tinha dor, logo peguei a reta e antes de chegar na xv de novembro encontrei o fotógrafo Carlos Novais, eu me arrastando mas me animei pra foto rsrs...mas emoção mesmo foi quando passei pela praça o pessoal na arquibancada assistindo e aquela musica do Queen-We are the Champions, parecia que eu era campeã, pura emoção!!!

Engraçado que parecia que eu estava passando por lá sozinha não vi ninguém na minha frente e nem atrás, nem dos lados. Daí logo meu cronometro marcou 05 km Ufa!! Só faltava 05 então, quando cheguei na Av. Parigot de Souza comecei a sentir dores nas panturrilhas, não gostei, parei dei uma alongada nas pernas daí vi minha amiga Regi Pimentel chegando já me senti mais confortável e continuei, haviam muitas pessoas pelo caminho nos incentivando também, isto dá mais força pra gente. Fiz super bem a subida do bosque II, mas acho que me esforcei demais, pois quando cheguei lá em cima lembram daquele urso que subiu nas costas do Sandro Cabral a alguns anos atrás? pois é ele cresceu e ficou muito forte, tive a infelicidade de me encontrar com ele, parecia que ele estava grudado nas minhas duas pernas e mordendo porque o peso era tanto e a dor nas panturrilhas que quase parei, alonguei mas uma vez só que desta vez não foi suficiente, mas como já estava no KM 08 fui com dor mesmo apenas diminui mais ainda o ritmo quase parando rsrs.. quando cheguei de volta na Parigot novamente a dor subiu para o quadril ai ficou pior, só que faltava muito pouco, pensei agora não vou desistir chego de joelhos mas cruzo esta linha de chegada! já estava me arrastando quando vi um fotógrafo, opaaaa, já animei pois tinha que aparecer bem na foto kkkk

Não é que o fotógrafo era o Sandro Cabral!!! Devolvi o urso dele fiz pose pra foto e cruzei e linha de chegada super felizzzz!!!!! E sozinha achei até que eu era a última pessoa a chegar, mas depois vi que ainda tinhas outras pessoas pra trás.

Foi muita emoção ter conseguido concluir os 10KM , receber os Parabéns, o carinho e o incentivo da minha Equipe e dos meus amigos queridos.

Só deixo um recado, nunca corram lesionados pois a recuperação e mais demorada e pode causar danos irreversíveis, mas estou me recuperando bem.


Ivone Stopa - Grupo de Corrida - Corra na A.T.I



Juliana Toigo - Amplie
Juliana Toigo
A corrida de rua entrou na minha vida através de minha irmã Andréia Toigo, que já participava do Clube Corrida Fernanda Vargas há um tempo... Eu a chamava de "louca", dizia que pessoas normais não poderiam gostar de sofrer tanto subindo uma "Nildo Ribeiro"... sem imaginar que um dia eu também faria parte daquele famigerado grupo de "pessoas loucas" rsrsrs...

O convite veio em janeiro de 2013 e, mesmo desconfiada se eu daria conta, aceitei o desafio e também entrei para o Clube.

Dois anos se passaram e neste fim de semana, depois de tantas superações e dificuldades, chegou a vez de encarar a minha primeira prova de 10 km, a 41ª Prova Rústica Tiradentes!!!!! Ano passado não me encorajei, mas este ano quis me desafiar, quis sentir a sensação de concluir essa prova, que para todos os corredores é uma das mais importantes... Fui com a cara e com a coragem, sem pretensões, buscando apenas me permitir concluir o percurso e me divertir com meu grupo...

Não tenho palavras para descrever a sensação que tive ao participar desta prova... Foi difícil, foi uma prova de superações... contei cada quilômetro concluído... o companheirismo da minha irmã e das minhas amigas foi muito importante para que eu não desistisse.... Quando avistei a linha de chegada a tensão aumentou.... parecia que a cada passo que eu dava o portal dava outros três para trás... rsrsrs... muita emoção ao passar por aquele túnel humano que se formou por aqueles que já haviam concluído a prova ou simplesmente nos aguardavam... No momento em que eu não tinha mais forças, mas apenas uma vontade imensa de chegar, receber aquele incentivo da Renata Sequeira foi essencial, palavras que literalmente tiraram a força que estava guardada lá no "dedinho do pé" e me ajudaram a concluir a prova...

Para mim cruzar a linha de chegada foi como conquistar o primeiro lugar no pódio... tudo veio à minha mente naquele instante... a primeira corrida há 2 anos atrás, o primeiro teste de 1 km, a primeira medalha pela participação em prova (Corrida da Mulher de 2013)... e enfim eu estava conquistando a minha primeira medalha de uma corrida de 10 km - a Tiradentes!!! E o eucorro.com estava lá, registrando esse momento único em minha vida!!!! Uma sensação que só quem é corredor e passou pelas superações que eu passei para chegar até aqui é capaz de entender...

Confesso que não contive as lágrimas, para muitos mais uma corrida, mas para mim foi a prova de que quando se quer muito alcançar um objetivo, mesmo que demore um pouco, a gente consegue...

Mas não consegui sozinha, minha irmã Andréia Toigo, minha grande incentivadora, esteve comigo durante esse processo todo e não podia deixar de estar ao meu lado também neste momento tão especial. Minha mãe sempre presente me recebeu com aquele abraço carinhoso.

Meu grupo de corrida igualmente foi muito importante nesse processo, sem o qual não teria conquistado tantas amizades e não teria chegado onde, para mim, parecia tão distante... mas eu consegui!

Ano que vem tem mais, e, se Deus assim permitir, eu estarei lá novamente junto com minha irmã e minhas amigas mais que especiais...


Juliana Toigo - Clube Corrida - Fernanda Vargas



Luciana Martins - Amplie
Luciana Martins
Que felicidade! Um desejo realizado!

Há dois anos quando comecei a correr, tinha esse desejo, correr a Tiradentes, afinal é uma prova importante da minha cidade, mas a coragem só veio este ano, porém a incerteza de conseguir também chegou, afinal como uma pessoa como eu, com sobrepeso, beirando os quarenta, queria correr os 10 Km desta prova... A vontade de conseguir era maior, então 'bora' treinar!

No dia da prova o incentivo dos amigos, da família e até de desconhecidos foi muito importante, era ansiedade demais, e quando a dor nos joelhos começou, ouvia as pessoas e de repente entendi aquele negócio de que depois de um ponto da corrida a gente corre com o coração, eu estava correndo 10 Km, estava correndo a Tiradentes...

Hoje posso dizer: 'eu corri a Tiradentes!', e posso dizer que não foi fácil, mas em nenhum momento passou pela minha cabeça em desistir.

Na verdade, o que se passava na minha cabeça eram outras provas, que agora, depois da minha primeira Tiradentes, tenho certeza que consigo alcançar... Vem Foz, Rio, São Silvestre, e com certeza... venham outras Tiradentes!


Luciana Martins -



Luiz Ferrer - Amplie
Luiz Ferrer
Só tenho a agradecer a Deus pelo privilégio de participar pela 1ª vez dessa grande FESTA que foi a 41ª edição.

Prova que almejei participar desde o início do meu emagrecimento. Prova incomparável a começar pelo percurso contornando dois dos principais parques da nossa cidade canção.

Parque do Ingá e Bosque II, porém as subidas em torno dos parques e da Avenida XV de Novembro são uma prova de bala para os pulmões, percurso difícil, mas com uma energia contagiante, dos mais de 4000 mil participantes, "dividindo espaço" com a elite dos corredores do cenario Nacional e Internacional como os atletas africanos que lideraram toda a Prova e tomou conta das primeiras colocações como os atletas de Quenia, Etiópia, Tanzânia entre outros, nos dá a sensação de estar dentro de uma São Silvestre.

Vibe incrível, cruzar a linha de chegada e ter a senção de que ate aqui cada km, cada treino, cada gota de suor valeu a pena.

Que venha a Prova Rústica Tiradentes 2016.

Fica aqui meu registro para nossos amigos do eucorropontocom!


Luiz Ferrer -



Marlei Lopes de Lima Silva - Amplie
Marlei Lopes de Lima Silva
A minha primeira Tiradentes com certeza vai ficar guardada pra sempre na minha memória e no meu coração!!! Foi uma prova altamente emocionante!!! Com uma energia super positiva!!! Uma energia inexplicável, que vinha daquela multidão de pessoas, reunidas ali em busca dos mesmos objetivos (concluir a prova e superar limites).

Foi incrível estar no meio daquela multidão!!! Foi incrível receber aquela energia!!!
Corri do inicio ao fim!!! Claro que no meu rítmo!!! No meu tempo!!!
Mas assim como o primeiro colocado, eu também percorri os 10km!!! E com certeza senti a mesma emoção que ele, ao cruzar a linha de chegada 1:10:22 depois da largada!!

Valeu muuuuito a pena participar!!!
Valeu muuuuito a pena acreditar que era possível!!!


Marlei Lopes de Lima Silva -



Marli Jacóia - Amplie
Marli Jacóia


A largada da minha primeira Prova Rústica Tiradentes começou bem antes, no meu quarto em meio a uma insônia provocada pela ansiedade.

Realmente, é tudo muito diferente, a começar pela quantidade de pessoas, o ar frio típico das manhãs dessa época do ano e claro, a dúvida se vou conseguir completar os 10km.

Passados os altos e baixos, a linha de chegada começou a ficar mais próxima. Os últimos 300 metros foram difíceis, mas o entusiasmo provocado pelas pessoas gritando "vamos lá , falta pouco" foi emocionante.

Enfim completei a prova. A frase é certa :

"Nós não paramos quando cansamos, paramos quando terminamos".


Marli Jacóia - Grupo de Corrida - Corra na A.T.I



Pablia Garcia - Amplie
Pablia Garcia
Correr a Tiradentes era uma vontade antiga, mas quando pensava em correr logo desanimava pois o fôlego não ajudava, mas a vontade foi maior e a exatos oito meses atrás resolvi tentar de verdade tendo por objetivo inicial uma prova de 5km.

Dois meses depois fiz a tal prova e continuei treinando pensando na Tiradentes, e no dia da prova o único sentimento foi de felicidade por fazer algo que tem me dado tanto prazer ao lado de inúmeros amigos que a corrida me trouxe.

E o maior troféu foi minha filha de 12 anos ter me pedido para participar da prova para menores e ao final mesmo sem pódium me perguntar "mãe quando é a próxima? quero ser corredora igual a você", tenho certeza que a corrida vai me acompanhar pela vida toda!!!!


Pablia Garcia - Grupo de Corrida - Corra na A.T.I



Regi Pimentel - Amplie
Regi Pimentel
Essa foi a minha primeira corrida com inscrição, estava muito ansiosa e emocionada, porém faltando 2 km pra terminar a prova senti muita dor no meu joelho esquerdo, estava até pensando em desistir.

Mas ao meu lado um rapaz, que infelizmente não perguntei o nome, ouviu eu dizer que estava com muita dor, e ele estava acompanhando um senhorzinho que é seu aluno, pois ele deixou seu aluno seguindo sozinho na frente e voltou pra me acompanhar até o final.

Ou seja participar dessa prova foi uma pura emoção com superação :D
E você fez uma foto minha que amei, muito obrigada!


Regi Pimentel - Grupo de Corrida - Corra na A.T.I



Sandro Melo Chagas - Amplie
Sandro Melo Chagas
Nunca fui sedentário, sempre joguei meu futebol, fiz academia... mas nos últimos anos, devido a correria profissional e a má alimentação, meu peso ficou “descontrolado”... Culminando no início de 2014, quando atingi 125kg e meu fôlego foi para o espaço...

A gota dágua foi quando não consegui mais nem jogar futebol... virei goleiro... daí a ficha caiu. Com apenas 40 anos meus dias estavam contados...

Então tomei a decisão que está mudando a minha vida, comecei a caminhar e depois a correr... Quando comecei a treinar, a uns 10 meses atrás, planejei que ia correr uma prova de 5km em Outubro de 2014 (3 meses depois) e a Tiradentes de 10km agora em Abril... Dois objetivos traçados e cumpridos... A Tiradentes, a minha primeira prova de 10km, foi uma conquista inimaginável para quem a 10 meses atrás não corria nem 1km... Muitos kg a menos, dezenas de treinos, quase 10 provas de 5km, e cheguei nos 10km...MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA !!!

Perdi minha mãe agora no começo de março, e ela me incentivava muito a emagrecer e melhorar a qualidade de vida... Isso me motivou ainda mais, quando estou nos trechos mais complicados das provas sempre penso nela, sinto a sua presença, sei que está e sempre estará ao meu lado.

Também consegui arrastar a minha esposa Janaína Freitas para o mundo das corridas. Ao contrario de mim, ela é assídua na academia, não falta nunca, todos os dias, está em forma, mas nunca gostou de correr... Começou para me acompanhar e incentivar, hoje faz provas de 5km e já colocou a próxima Tiradentes em 2016 como meta... Descobrimos que um incentivando o outro não temos limites, tudo fica mais fácil, mais gostoso e é ótimo para uma relação de quase 20 anos. Quero agradecer também o apoio e a torcida dos grandes amigos que conquistei com os COIOTES MARNGÁ RUNNING, pessoal fantástico e muito inspiradores, e aos demais amigos que torcem por mim, me acompanham, sempre dando uma palavra de incentivo...

Agora entendo a essência de uma frase que eu sempre ouvia e achava bonita, mas nunca tinha sentido seu real significado: "NUNCA CHEGUEI EM PRIMEIRO NUMA PROVA, MAS VENCI EM TODAS AS CORRIDAS QUE PARTICIPEI"...

E os próximos desafios??? 15km??? São Silvestre??? o céu é o limite, eu mesmo duvidava de mim... mas descobri o segredo... um passo de cada vez, sem desistir nunca !!!!!


Sandro Melo Chagas - Coiotes Maringá Running



Virgínia Volpato - Amplie
Virgínia Volpato
Tudo começou em 2013, quando buscava uma atividade física e descobri a corrida através de uma amiga, Juliana Toigo, momento em que ingressei no Clube de Corrida Fernanda Vargas. Aproximadamente duas semanas após o meu ingresso no clube aconteceria a Prova Tiradentes, por óbvio eu não tinha condição alguma de correr, pois estava sedentária há anos e tinha recém iniciado a corrida, mas a energia do local foi algo espetacular e inexplicável. A partir daí decidi que a Prova Tiradentes seria meu objetivo, apesar de imaginar 10km como algo muito distante de se alcançar.

Passado o ano de 2014, com interrupção dos treinos, no início deste ano retornei à corrida com energia total e com a meta estabelecida de percorrer os 10km da Prova Tiradentes. Eu e um grupo de amigas, todas com o mesmo objetivo, decidimos então treinar para a prova, realizando o percurso aos finais de semana.

Quando consegui completar meus primeiros 10km, sem caminhar em momento algum, não pude acreditar, pois algo que parecia impossível estava se realizando, fiquei ainda mais empolgada para a prova!!!

Na noite que antecedeu a prova foi que me dei conta de que tinha chegado o dia e se instalou o “frio na barriga”, parecia até que eu iria competir para ganhar, mas na verdade era uma prova minha, comigo mesma, desafiando meus limites.

Com muita disposição e extremamente ansiosa cheguei cedo ao local. O momento em que se aguarda a largada, a energia das pessoas e a emoção de conseguir alcançar aquele objetivo são sensações indescritíveis.

Durante o percurso, olhar para a frente e ver aquela multidão correndo, cada pessoa com suas limitações mas com o mesmo objetivo – ultrapassar a linha da chegada - ver a alegria e incentivo das pessoas que estavam assistindo, principalmente dos meus pais que estavam na torcida e participaram de toda minha evolução e empolgação, me deu ainda mais disposição para correr e correr até chegar à reta final. Ah, a reta final....quando consegui avistá-la não acreditei, rsrsrsrs, e quando consegui terminar.....um SONHO REALIZADO!!!

Enfim, me sinto feliz e realizada por ter completado esta prova e já estou esperando a do próximo ano, pois como li uma vez “não se trata do quanto alcançamos, mas do quanto superamos”, e cada prova, independentemente do km escolhido é uma superação.


Virgínia Volpato - Clube Corrida - Fernanda Vargas


Por fim, quero agradecer aos que participaram da matéria e dividiram conosco a sua experiência e emoção, também parabenizar a todos que assim como eles fizeram a Tiradentes pela primeira vez. Que seja a primeira de muitas.

Lembramos sempre, para praticar uma atividade física, faça todos os exames necessários e procure sempre a orientação de um profissional habilitado. Pratique com segurança e responsabilidade, sua saúde em primeiro lugar. (Obs: Em breve teremos a prova do circuito SESC em Maringá, essa exige o atestado médico para poder participar, providencie o seu).



 COMENTÁRIOS (2)

Faça seu login no topo da página para enviar seu comentário, se você ainda não é cadastrado clique aqui.
VALDIR CASSIOLATO
parabens á todos (as) corredores de rua .... cada ano nos superamos nossos obstaculos ....participo de um lindo grupo de corrida CORRA NA ATI . grupo este que vai alem das pistas ... a AMIZADE, CARINHO , CONFRATERNIZAÇÕES ,PALAVRAS ,DE APOIO ENTRE TANTOS ADJETIVOS DE INCENTIVOS SÓ NOS ALIMENTA AINDA MAIS ... QUE POR TANTAS VEZES PENSEI EM DESISTIR ...AMO ESTE GRUPO E AMO CORRER E QUE VENHA MUITAS OUTRAS MARATONAS ....

JOSE BERTI FILHO
Muito bom ler os comentários acima, isso nos anima mais ainda...PARABENS a todos!!!