Olá corredores e corredoras! Alguma vez você já parou pra identificar e perceber qual é a sua historinha? O que é que você conta pra você e para as outras pessoas pra justificar a vida que você tem levado, a forma como tem corrido?

 

Muitas vezes ficamos presos no que muitos chamam de zona de conforto ou zona de segurança e isso porque o lugar que estamos é o único que conhecemos e, estando bom ou ruim é o que sabemos fazer, é como sabemos viver.

 

Paulo Vieira diz que zona de conforto é a combinação de várias mentiras paralisantes com o prazo de validade vencido.

 

Portanto, historinhas é tudo aquilo que falamos ou pensamos repetidamente que explica, justifica ou tira o foco dos nossos defeitos, insucessos ou fracassos, elas atacam a autorresponsabilidade, tiram a autonomia do seu autor. E quanto mais repetimos a historinha mais preso nela ficamos.

 

Essas historinhas podem ser classificadas como mentirosas, verdadeiras ou como brincadeira. Por exemplo:

1) Antes de você se tornar um corredor provavelmente jamais imaginou que fosse ter tempo para treinar e, muito provavelmente e sua maior desculpa para não praticar atividade física era essa: falta de tempo! Nesse caso específico a historinha usada para justificar era uma mentira, pois o que faltava era a organização e o planejamento para que fosse possível tal prática.

 

2) Quando você começou a praticar a corrida muito provavelmente por diversas vezes deve ter pensado que o seu corpo não aguentaria chegar até o final das provas ou mesmo dos treinos e, usava isso para justificar que nem iria começar. Em parte é uma historinha verdadeira já que o nosso corpo vai se acostumando gradativamente com o nível do treino e com a distância percorrida. Mas antes de começar a correr era essa história que te paralisava.

 

3) Já ouvi alguns homens (me perdoem aqui) dizerem que não podem praticar atividade física para não perderem o "calo sexual", conhecido como barriga! Ora ora ora, todos sabemos que isso é dito em forma de brincadeira e todos riem quando escutam mas é muito prejudicial pois mantém a pessoa exatamente naquele lugar, pois é justificável aos seus olhos.

Portanto encerro hoje com as seguintes perguntas: O que você repete para si e para os outros para explicar, justificar ou tirar o foco dos seus defeitos, insucessos ou fracassos? Qual é a historinha que tem te aprisionado?